10 de xuño de 2013

Trasancos 'Os fortes' (?)

Hipótese 1ª: Trasancos, nome da comarca onde se atopa Ferrol, topónimo já conhecido polo menos desde o Paroquial Suevo, é pré-latino e representa um antigo nome étnico.

Hipótese 2ª: Trasancos é o resultado dum derivado proto-Celtico *trexso- 'forte' ou *trexsu- 'vitória' (Addenda ao dicionário proto-Celtico de Matasovic, s.v.), formado por médio do sufixo tamém céltico -ank-: *trexsankoi 'os fortes (os vitoriosos)', que na língua céltica falada na (ou em parte da) Galiza, deveria já ter dado *tresankoi: sabemos que -xs- deu -s- no caso do castello AVILIOBRIS < *Awelyobrixs 'Castro Ventoso' ou 'Castro de Avelio'. A atual forma, Trasancos, amossa provavelmente assimilaçom vocálica, moi antiga, à vogal tónica. Contodo e notavelmente, temos uns poucos testemunhos onde o e mantém o seu timbre, como por exemplo:

"pactum et conuenientiam de confraternitate cum clericis et laicis de Tresanquis ut semper simus confratres et amici in Xpo" (CODOLGA: c. 1190)
 Sobre o sufixo -ank-, temo-lo por exemplo no galés crafanc 'pouta', do PCelt. KRABANKĀ, derivado de KRABOS 'idem', ou no bretom yaouank 'jovem' (igual ao latino IUVENCUS > galego juvenco).

Em fim: proto-celtico *trexsankoi 'os fortes / os vitoriosos' > hispano-celta ocidental *tresankoi 'idem' > galego Trasancos (Tresancos).

6 comentarios:

  1. É muito sugestiva a tua hipótese, mas olha, não será mais simples pensar num "Trás-Ancos", onde "ancos" signifique "os montes, as montanhas" (cfr. Ancares e demais).
    Saúdos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É-o! :-D

      Mais penso que esta minha hipótese da tamém conta dos Tr_e_sancos (que podem ser porém efeito de dissimilaçom a..a > e..a): 'Nunus Pelagii de Tresancos' (Oseira, 1186) e http://sli.uvigo.es/xelmirez/xelmirez.php?pescuda=tresan&corpus=notarial

      Por outra banda (esta seria umha hipótese adicional), hai em Cesuras o lugar e freguesia de Trasanquelos, onde houvo um mosteiro no século XII, e cujo nome, mais que um Trás-Anquelos penso que indica que foi fundaçom de gentes procedente de Trasancos, produzida quando Trasancos ainda tinha um valor gentilício, mais após de que -cellos poidesse palataliçar. Se Trasanquelos estivesse efetivamente relacionado com Trasancos, más Trasancos tivesse aparecido já como topónimo, entom eu aguardaria **Trasaqueses, **Trasancós, **Trasancaos ou similar.

      E se nom é vero, aguardo que ao menos seja interessante :-)

      Eliminar
  2. Pois é, "bene trovato" desde logo! :) E desde logo, com o dado que dás de Trasanquelos, o certo é que a cousa torna-se verossímil.

    ResponderEliminar
  3. Com certeza que pouco podo aportar aqui mas pola quantidade de gentilícios antigos rematados em -ancos (exemplos: nemancos, bisancos, pluencos, lapatiancos, abeancos, etc..) eu diría que parecem partilhar umha mesma origem etimológica de tipo étnico, nom?. Interessante igualmente é o feito de que todos eles estejam numha area muito "próxima", refiro-me ao noroeste da Galiza.

    ResponderEliminar
  4. E nom poderia ser latim puro?

    http://www.estraviz.org/anco

    ResponderEliminar
  5. Pode ser Latim, mais nom Latim puro, penso. No recente dicionário etimológico da língua latina de Michiel de Vaan dá-se como latino Ancus 'que tem o braço torto', nome do quarto rei de Roma, mais num senso geográfico o cognato ancos é só grego, significando "val", e nom temos constáncia de que nunca tivesse essa palavra uso na Galiza.

    Saúdos.

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentario: